Entrevista exclusiva: Tom Zé é o destaque da trilha sonora da nova versão de O Agente da UNCLE. (E ele nem sabia disso)


Entrevistei por telefone o compositor Tom Zé. Sua música "Jimmy, Renda-se" (gravada em 1970) é o primeiro destaque da trilha sonora do longa O Agente da UNCLE dirigido por Guy Ritchie e que será lançado no Brasil em setembro próximo. "Jimmy, Renda-se" está presente no site oficial do filme e faz parte dos seu primeiro trailer

A parte mais curiosa da entrevista foi saber que Tom Zé admirava a série original na década de 1960 e estava muito bem informado sobre ela. Mas não tinha a menor noção que O Agente da UNCLE estava sendo relançada em filme. E muito menos que "Jimmy,  Renda-se" fazia parte de sua trilha sonora.

A entrevista foi traduzida para o inglês e publicada no blog The Man From UNCLE, produzido pela DMP. Esta é a entrevista original em português:


Como sua música foi parar na trilha sonora de O Agente da UNCLE?
Essa música, “Jimmy, Renda-se” teve um percurso cheio de contratempo. Eu fiquei com algumas dúvidas, queria gravar de outra maneira, mas deixei como estava feita. A gravação foi sendo tocada aqui e ali e foi regravada em diversos países. Mas agora você está me contando dessa inclusão na trilha sonora, eu nem sabia disso. Não sei nem se meu editor sabe disso.


Você gostava da série Man From UNCLE?
Eu gostava. Era uma coisa mais sofisticada até do que os filmes de espionagem que eram aquela confusão quando os espiões trocavam de lado o tempo todo. A gente nunca sabia de que lado os agentes estavam. Você acabava se perdendo. Quem foi o criador da série?


Foi um produtor americano chamado Sam Rolfe.
Esse Rolfe tinha uma exigência que o roteiro tivesse um certo respeito pela lógica. Filmes de espionagem costumam desrespeitar essa lógica e o espectador fica perdido! Não se sabia mais para quem torcer.


Então você conhecia bem a série O Agente da UNCLE.
Eu gostei da ideia que eles pescaram do Alfred Hitchcock de colocar uma pessoa comum num inferno de intriga internacional.


Na série, de quem você gostava mais, de Napoleon Solo ou de Illya Kuryakin?
Claro que todo homem tinha um pouco de ciume do David McCallum (no papel de Illya) porque a gente sabia que as meninas gostavam dele! A dupla era simpática. O Robert Vaughn (Napoleon Solo) não tinha a minima cara de quem fazia parte de uma agência de espionagem!


Você sabia que o Ian Fleming , o autor de James Bond, foi o primeiro criador de The Man From UNCLE?
Sabia sim. O Fleming inaugurou com o James Bond uma novidade para as pessoas educadas pelo cinema americano. O cinema americano era meio delicado, a não ser quando filmava os dramas dos grandes autores teatrais. Mesmo em filme de cowboy o tiro e a morte pareciam um gol no futebol, era uma coisa meio esportiva. Como um peão de xadrez que era atingido e caía. O Fleming logo no começo da série de filmes do James Bond inaugurou uma certa crueldade na tela que me fez sofrer um pouco. Senti um certo desgosto por essa nova violência que depois ia se tornar comum.


E sobre a versão para o cinema de The Man From UNCLE que vai ser lançada agora em agosto, o que você está achando?
Ah, então estão filmando uma nova versão? É isso que você está me dizendo? Quando vai ser lançado?


Em agosto próximo.
E a minha música está nessa nova versão?


Exatamente, é a música que toca no site oficial do filme e no primeiro trailer. “Jimmy, Renda-se” tem um riff de guitarra que parece inspirado no tema de James Bond. Foi proposital?
Não, eu tive uma inspiração… (Canta o riff) Agora, o que cada pessoa imagina ouvindo isso é impossível saber. Eu achei que era um tema meio fraco…


Pois o mundo está ouvindo seu tema agora!
(Tom Zé solta uma gargalhada).

Foto: divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas