Minha despedida da Playboy Brasil


O fechamento da Playboy Brasil  foi uma notícia triste, mas já esperada. Eu tenho uma ligação especial com a revista, da qual fui editor senior (no início dos anos 2000, sob direção de Cynthia de Almeida), depois colaborador. Voltei a trabalhar na redação cobrindo férias no final de 2013, com o diretor Thales Guaracy, e permaneci colaborando com a direção de Sergio Xavier e a chefia de redação de Jardel Sebba.

Por coincidência, escrevi uma grande matéria que acabou sendo publicada na penúltima edição da revista. É uma espécie de tratado sobre sexo oral visto sob vários aspectos históricos, culturais, fisiológicos, etc. É uma matéria de 6 páginas com chamada de capa.

Participei de algumas das minhas maiores aventuras de jornalismo a serviço da Playboy. "Toquei" sax com o Jota Quest, conheci gorilas de perto, passei um dia vestido de Elvis Presley, entrevistei o maior detetive do Brasil. Mas tudo tem um fim. Adeus, Playboy Brasil.


A penúltima Playboy está nas bancas.

Comentários

  1. E daqui pra frente ninguém mais vai dizer que pegou a capa da Playboy...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas